Se você for legal comigo, serei legal com você, terá de mim oq merece. Sarcástica, irônica, curiosa, impaciente, observadora. Gosto das coisas mais simples , elas chamam minha atenção. Adoro sorrisos, abraços e mordidas nháac ;33. Não to nem ai, pra oq você pensa de mim, já perdi muito tempo na minha vida, me importando com isso.
About Tumblr
F.A.Q
Créditos


"Quantas esperas são necessários pra formar uma saudade?"

October, 1994.   (via abominou)

(Source: florejaram, via samuelfernandez17)

Postado em 28/07/2014 as 11:46pm com 1,609 notes - reblog - permalink

(via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:46pm com 68,835 notes - reblog - permalink

"você é indeciso?" Nao. Pera sim. mas acho que talvez "Então qual a sua cor predileta ?" A cor do arco-íris

(Source: caguei-no-tenhado-da-sua-casa, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:46pm com 57 notes - reblog - permalink

"Se foi amor, ainda é."

Eu me chamo Antônio (via littlequee-n)

(Source: e-nunciar, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:46pm com 27,861 notes - reblog - permalink

"Essa moça é um poço de mistérios, escuridão e caos. Ela se esconde, ela se perde, ela é egoísta e odeia chorar porque adora a pose de forte e transmitir aos demais que é durona. Todos julgam ela. Ela diz que não se importa. As pessoas riem. Ela sorrir, mas logo depois chora. Ignoram a coitada. Ela se isola. Inventam padrões. Ela se encaixa em nenhum. A sociedade fofoca. Ela observa. E assim ela se vai para cada vez mais longe de tantos julgamentos. Ela se vai para longe aos poucos porque prefere se afastar e se fazer de forte ao ter que conviver com utopias. Ela se esconde, se perde em si mesma e sorrir flertando com a solidão. No fundo ela sabe que sua personalidade e seu interior são bonitos demais para ter que demonstrar a essa perversidade que chamam de mundo."

A escritora de bar.  (via littlequee-n)

(Source: nevarias, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:46pm com 600 notes - reblog - permalink

(Source: dogapult, via n-everletmego)

Postado em 28/07/2014 as 11:45pm com 402,299 notes - reblog - permalink

"Sabe,
as vezes
eu me deixo abater
por algumas coisas tão bobas."

Sam Winchester.     (via garotaesuasfases)

(Source: brskate, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:44pm com 96,454 notes - reblog - permalink

"Esse é o problema da dor, ela precisa ser sentida."

A Culpa é das Estrelas (via sincronizar)

(Source: alvorado, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:44pm com 487 notes - reblog - permalink

"Quando terminei de tomar banho, prestei um pouco de atenção em meu reflexo no espelho. Sem perceber, acabei sorrindo. E, meu Deus, eu amei aquele sorriso. Amei a curva que fazia em meu rosto, no espelho embaçado pelo vapor da água quente. Também adorei a forma como aquilo acendia em meu rosto, me deixando por alguns instantes, feliz. Quando comecei a secar meu corpo, meus dedos! Eu nunca havia prestado tanta atenção assim, eram levemente tortos, não eram muito parecidos uns com os outros, mas era lindos; o tamanho, as unhas ruidas, tudo. Seguindo pelo meu braço, tão brancos quanto o vapor, nada muito especial por lá, mas eram tão lindos. Segui para meu tórax. E outra vez, nada muito chamativo. Mas eu amei minhas clavículas que saltavam quando eu movia os ombros para frente. E mais pra baixo, o formato do meu umbigo. Eu nunca havia percebido, para era algo tão único, tão meu, impossível não amar. Desci pelas minhas pernas, não eram perfeitas. Na verdade, eram sim, eram minhas, eram lindas, eram perfeitas. Cheguei nos meus pés. Sempre achei que fossem grandes demais, mas não eram. Eu não parecia um pato com eles, eles eram lindos na verdade. Não chamavam atenção, eram simplesmente meus, simplesmente exatamente da forma que eu queria que fossem. Eu não mudaria nada ali, mesmo que eu pudesse. Eu não mudaria meu nariz, nem meus olhos, menos ainda meus cabelos. Eu não tinha problema com minhas orelhas mais, não buscava sempre tapa-las. E minha testa não era assim tão demasiadamente grande. Meu corpo era lindo. Se eu pudesse escolher cada detalhe, deixaria cada marquinha de sol exatamente onde estavam. Era eu ali. Era meu corpo, minha vida estava ali, diante do espelho. E sinceramente, nunca me senti tão sortudo por ser eu. Toda a nudez não ocultava nenhum dos defeitos, que aliás, quem disse que são defeitos? Se forem, são perfeitos pra mim. E conforme as gotas de água escorriam por mim, me sentia mais leve. A sujeira que eu carregava na alma, parecia descer lentamente por aquelas gotículas. E conforme eu me olhava, eu me amava mais. Amei tudo aquilo que sempre quis mudar em mim, e me abracei com força. Meu corpo não tinha mudado, mas eu sim. Eu me amei. A partir daquele momento, eu ainda era a mesma pessoa, com os meus defeitos, mas eu me amava. De verdade, sem precisar esconder meus detalhes de ninguém. Tanto tempo para finalmente perceber… como eu nunca notei isso? Eu sou perfeito exatamente da forma que sou. Eu sou meus defeitos, cicatrizes e falhas. Memórias, amores e lágrimas. Exageros, timidez e preguiça. Eu finalmente era eu."

A culpa é mesmo das estrelas?  (via littlequee-n)

(Source: alentador, via littlequee-n)

Postado em 28/07/2014 as 11:44pm com 1,567 notes - reblog - permalink

(Source: female-version-of-a-hustla)

Postado em 28/07/2014 as 11:28pm com 1 note - reblog - permalink

1 2 3 4 5 »